Cirurgia bariátrica: quanto tempo para voltar ao trabalho

frutas e legumes

Cirurgia bariátrica é um dos procedimentos mais eficientes na perda de peso e na melhora de doenças associadas ao peso excessivo. Tendo diversos tipos de técnicas, fica uma pergunta: quanto tempo para voltar ao trabalho após cirurgia bariátrica?

Afinal, a operação costuma funcionar através da alteração de hormônios gástricos e intestinais ou até pela alteração intestinal. De qualquer forma, busca aumentar o sentimento de saciedade e diminuir o de fome.

Porém, quais os efeitos dessa alteração interna para o paciente? Prossiga com a leitura do artigo e veja quanto tempo para voltar ao trabalho após a cirurgia bariátrica ou acesse este site para saber mais sobre convênio para cirurgia bariátrica.

 

Cirurgia bariátrica: quanto tempo para voltar ao trabalho?

Contando com o avanço tecnológico na área da saúde, a cirurgia bariátrica possui as melhores ferramentas, o que permite uma cirurgia menos invasiva. No geral, ocorre por pequenas incisões no abdome, através de pinças e instrumentos ópticos.

Assim, se possui melhor resultado estético e menor dor pós-operatória. Junto disso, há menor ocorrência de hérnia e de infecções, o que permite uma alta hospitalar muito mais rápida.

Dessa forma, contando com um procedimento menos invasivo, é comum que o paciente seja liberado no terceiro dia (48-72 horas) após a operação por videolaparoscopia. Contudo, em cirurgias não videolaparoscópicas, a alta hospitalar leva 5 dias.

descanso

 

No hospital

No quarto de hospital, o paciente deve iniciar uma série de exercícios de fisioterapia. Enquanto isso, o corpo de enfermagem realiza medidas de pressão arterial, de pulso e de temperatura.

Já os curativos da incisão são realizados nos primeiros 2 dias, não sendo necessário realizar mais após esse prazo. Da mesma forma, o dreno abdominal para entre o segundo e terceiro dia.

Por fim, são mantidos os exercícios respiratórios e é introduzida a dieta líquida, de forma a evitar complicações.

Conforme a evolução do paciente, é definida a alta hospitalar. O corpo médico costuma instruir o paciente quanto a dieta a seguir, medicamentos e programa de exercícios físicos.

Já quanto aos cuidados com feridas da operação na reta final do pós-operatório, são tomadas algumas medidas: higiene 1 vez ao dia, tendo água com sabonete sobre a incisão por alguns minutos e secando depois.

 

Após hospital

No momento da alta hospitalar, o paciente recebe toda uma recomendação para lidar com os efeitos pós-operatórios e para evitar complicações. Por exemplo, não é recomendado esforço físico (como levantamento de peso) nos primeiros 10 dias.

A duração da dieta líquida também dura o mesmo tempo (7-10 dias), de forma a progredir para uma dieta mais cremosa/pastosa por 25-30 dias. Ao fim, ocorre a transição para comida normal.

Outras medidas após alta são:

  • Caminhadas em superfície plana, seca e sem obstáculos, sendo aumentada a distância e tempo delas de forma gradual
  • Retornar ao consultório a cada 2 semanas para revisão nos três primeiros meses do pós-operatório;
  • Ter caixa de cuidados médicos contendo gaze, termômetro, analgésicos (aspirina, tylenol, …), micropore, etc;
  • Entre outras medidas.

 

Indicação nutricional no pós-operatório

De forma a se evitar possíveis complicações e agilizar seu retorno ao trabalho, é necessário tomar uma dieta líquida e pastosa no primeiro mês. Acontece que, com isso, é estimulada a ingestão e consumo mínimo de calorias (entre 600-1000 calorias por dia).

Desde a primeira semana, deve ser iniciada a suplementação vitamínica e a hidratação constante do paciente. Já nas três primeiras semanas, devem ser prescritos antiácidos, como a ranitidina, em forma líquida – isso diminui taxa de formação de úlceras.

Por fim, analgésicos são prescritos apenas se forem necessários, sendo medicamentos simples (dipirona, paracetamol, entre outros).

Medicamentos

Dentre os analgésicos e antiácidos, há outros medicamentos geralmente prescritos aos pacientes nas primeiras semanas ou meses. Eles são:

 

  • Pantoprazol: nos 3 primeiros meses, pela manhã (40 mg/1 comprimido);
  • Domepridona: no primeiro mês, antes do café, almoço e janta (10 mg/1 comprimido);
  • Novalgina: em caso de dor e desconforto, de 6 em 6 horas (60 gotas/via oral);
  • Toragesic: em caso de dores fortes, de 6 em 6 horas (via oral).

 

No fim, quanto tempo leva para retornar de fato ao trabalho?

Afinal, quanto tempo para voltar ao trabalho após cirurgia bariátrica? Considerando o tipo de tratamento e boas respostas a todas as medidas apresentadas anteriormente nesse artigo, o tempo é bastante curto.

Em procedimento com acesso videolaparoscópico, o tempo costuma ser de 7 a 10 dias após operação. Da mesma forma, exercícios são liberados a partir de 21-30 dias após operação, também se tiver sido feita por videolaparoscopia.

Caso o paciente não apresente nenhuma complicação no primeiro mês, é comum que retome seu trabalho com toda as forças em pouco tempo. Contudo, é necessário que não busque muito esforço no primeiro mês.

Dessa forma, quanto tempo para voltar ao trabalho após cirurgia bariátrica? Bem, duas semanas são o espaço de tempo mais seguro para o paciente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *